Suno Ações FIC FIA

O FUNDO tem como objetivo proporcionar aos seus cotistas, a médio e longo prazo, ganhos de capital por meio do investimento de seus recursos primordialmente no mercado acionário, sem perseguir uma alta correlação com qualquer índice de ações específico disponível. Os fundos de ações têm como principal fator de risco a variação de preços do mercado acionário, que podem resultar em significativas perdas patrimoniais aos seus cotistas. A composição de sua carteira deve possuir, no mínimo, 67% nos seguintes ativos: ações admitidas à negociação em bolsa de valores ou entidade do mercado de balcão organizado, bônus ou recibos de subscrição, certificados de depósito de ações, cotas de fundos de ações, cotas dos fundos de índice de ações e/ou Brazilian Depositary.

Investir neste fundo

Qual é a aplicação mínima inicial?

R$ 1.000,00

Benchmark

Ibovespa

Qual é o grau de risco?

Alto

Público alvo

Investidores em geral

Quais sãs as taxas?

Taxa de administração
0,90%0,78%
Taxa de performance
10% do que exceder o Ibovespa8,64 %

Quanto tempo para resgatar?

Cotização do resgate
D+14
Liquidação do resgate
D+16

Análise do gestor

Confira a análise do gestor e conheça mais sobre este fundo.

A Suno Asset é uma gestora de recursos independente criada com o mesmo propósito que norteia a Suno Research: ajudar investidores a tomar as melhores decisões no mercado financeiro para construir um patrimônio sólido e conquistar a independência financeira. Sob a filosofia do investimento de longo prazo e do value investing, temos o dever fiduciário de fazer as melhores escolhas de ativos para as pessoas que confiam na nossa gestão. Sempre de forma transparente e com eficiência de custos. A Suno Asset faz parte do Grupo Suno, que começou em 2017 com a casa de análise independente Suno Research e foi criada com a filosofia de trazer uma nova forma de investir para o mercado brasileiro. As operações das empresas do Grupo Suno (Asset, Research e Notícias) são totalmente segregadas e independentes.

Fevereiro foi marcado pelo início do conflito armado entre Rússia e Ucrânia, que desencadeou uma série de sanções por parte da Otan contra o país euro-asiático. Com isso, tivemos restrições à importação de ativos russos, ocasionando um choque de oferta. Como resposta, a demanda passou a contratar rapidamente altas nesses ativos, elevando os preços em todo o mercado global. Commodities são a base de índices inflacionários, que, em alta, acabam pressionando ativos de risco, como ações, e acabaram contribuindo para derrubar os mercados acionários globais. Já o mercado brasileiro, bastante centrado em Vale e Petro, beneficiou-se dessa alta de preços, impulsionando ganhos nesse início de conflito. Do lado negativo, os setores de varejo e serviços continuaram pressionados, uma vez que a queda na renda real do consumidor brasileiro, aliada a inflação e juros altos e uma menor atividade econômica, impactam negativamente esses segmentos. No fundo, destaque para as posições de commodities, que atribuíram performance positiva, e para as posições de tecnologia internacional, que detraíram performance à medida que o conflito se agrava e a inflação e os juros no mundo sobem.

Todos os comentários foram enviados diretamente pelos gestores e estão apresentados na íntegra, sem edições feitas pelo Inter. Mês de referência: Abril de 2022.

Para o mês de março devemos continuar a observar um rali no preço das principais commodities à medida que o conflito entre Rússia e Ucrânia e questões pontuais envolvendo a oferta desses bens se agravam. Com menor oferta, o preço desses ativos se eleva e bolsas mais concentradas em nomes desses setores tendem a beneficiar-se, como é o caso do Brasil. Em nosso fundo de ações, incrementamos nossas posições em empresas de commodities, "surfando" o rali atual de preços, e reduzimos a alocação em ativos dos segmentos de energia e financeiro, com menor potencial de valorização na nossa visão. Continuamos a aumentar a margem de segurança nos ativos mais descontados, e aproveitamos o momento para também iniciar posições em novos ativos subprecificados.

Todos os comentários foram enviados diretamente pelos gestores e estão apresentados na íntegra, sem edições feitas pelo Inter. Mês de referência: Abril de 2022.

Especificações técnicas

Aqui estão as informações básicas do fundo, passadas pelo administrador ou gestor.

Gestor

Suno Gestora de Recursos LTDA

CNPJ

41.744.647/0001-05

Classificação Inter

Long only

Classificação CVM

Renda variável

Patrimônio líquido atual

R$ 5.099.285,01

Data de início

02/07/2021

Movimentação mínima

R$ 500,00

Saldo mínimo de permanência

R$ 300,00

Cotização da aplicação

D+1 (dias corridos)

Horário limite para movimentações

13:30:00

Administrador

BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. DTVM

Tributação

Ações

Documentações do fundo

Antes de investir, verifique as características do fundo e sempre aplique de acordo com o seu perfil de investimentos.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou Fundo Garantidor de Crédito – FGC. Os fundos utilizam estratégias que podem resultar em significativas perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos podem estar expostos à significativa concentração em ativos financeiros de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Para avaliação da performance de um fundo de investimento, é recomendável a análise de, no mínimo 12 (doze) meses. Leia o formulário de informações complementares, lâmina de informações essenciais e o regulamento antes de investir. Rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é liquida de impostos. Os indicadores econômicos são meras referências econômicas, e não metas ou parâmetros de performance. Os produtos apresentados podem não ser adequados para todos os investidores. Antes de investir verifique as características do fundo e sempre invista de acordo com o seu perfil de investimentos. A instituição é remunerada pela distribuição do produto. Para maiores detalhes, consulte as informações sobre a remuneração do distribuidor.